terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Ano Novo


Desejo um Ano Novo cheio de felicidade e muita alegria para fazer "esquecer" este ano menos bom de 2008.

Juntos vamos conseguir.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Feliz Natal


Desejo um Natal muito feliz a todos aqueles que ainda sentem esta época como especial. Para mim já foi muito bom chegar ao Natal; agora não é mais que o dia seguinte ao anterior. A magia desapareceu.


De qualquer forma FELIZ NATAL.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Eu e a avaliação

Após tanta luta, toca a preparar os objectivos para a avaliação. Eu já os entreguei há dois meses e agora não vou ter de andar a correr para os preparar. Ainda bem que temos a ... dos Sindicatos a tratar da nossa "vida".

Quando outros interesses se levantam, é assim que os nossos "representantes" tratam dos assuntos.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Outra das Minhas Paixões

video

BP vende gasóleo a menos de um euro!!!


"A partir da meia-noite desta sexta-feira, a gasolineira desce o preço do gasóleo dois cêntimos, passando este a custar 0,99 euros."


Esta parece ser uma das grandes novidades do dia. Ao fim de muitas semanas em que as gasolineiras vão desacompanhando os preços do crude, arrecadando desta foma muito lucro, a BP continua a fazer o mesmo: não acompanha os preços de custo da matéria prima. A novidade, para mim, é que se resigna a ganhar menos do que estava a ganhar até esta data.


Muito obrigado BP, Cepsa, Repsol, e todos os outros.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Fragmentos de Mim...

Fragmentos ecoam na memória ao ouvirmos uma música que desperta as emoções adormecidas… Algures, no nosso passado, este som tocou-nos bem fundo e até já tínhamos esquecido a magia dos pequenos nadas do quotidiano!
São as asas da liberdade de pensamento que se libertam para olhar pela janela que tínhamos trancado em nós. São as nuvens que se formam negras obscurecendo o céu azul das nossas vidas!É a chuva que cai de mansinho nas vidraças da nossa indiferença.
É tempo de reflectir e de procurar entre os destroços esta nossa capacidade de sobrevivência. É a procura do que sentimos e do alento que nos move e nos força a continuar. É deixar de correr veloz e incessantemente, saltando muros, barreiras que se interpõem aos nossos desejos…É abrandar o passo e contemplar as pedras da calçada que pisamos…É descobrir que nem todas elas são iguais quando analisadas!
Chegou o momento de reviver o que temos sido e o que queremos realmente ser. Não estamos sós! Somos muitos a fantasiar o que não tivemos. As pessoas deixaram de viver e todas estampam no rosto a angústia do desespero! De uma forma ou de outra, Todos nos interrogamos e queremos “um brilhozinho nos olhos”, um esgar terno e uma mão carinhosa sobre a nossa no momento que precisamos!
Perdemos demasiado tempo a questionarmo-nos sobre o certo e o errado! Basta! O dia hoje está cinzento mas não será eterno, terá apenas vinte e quatro horas como os outros! Mas é em dias assim, povoados por músicas doces que nos identificamos com a melancolia dos nossos sentimentos e fazemos questão de lembrar!
Relembrar? A maior parte do nosso tempo é dispendido a relembrar, isto ou aquilo e é por isso que nos esquecemos de viver!... Que importa o que fomos? Definitivamente já não somos os mesmos. SOMOS! Somos o que é possível ser!
É em crises como esta que descubro o que há de melhor em mim…É como se durante muito tempo eu me tivesse esquecido de pensar… É talvez por essa razão que me tenha disposto a reviver as memórias da minha existência e registá-las nestas folhas brancas que me têm acompanhado desde o dia em que descobri o meu prazer e gosto pela escrita.
O importante é que o redescobri!

Bons tempos




Tenho saudades daquele tempo em que tinha à minha volta, no local de trabalho, amigos. Era uma escola especial, num local especial e com pessoas especiais. Em Terras de Bouro, apesar do muito trabalho, havia tempo para conviver, estar com os amigos; viver.

Será que não há quem me diga onde está o relógio que permite parar o tempo e voltar ao passado?

Para mim era bom.
Abraço a todos os que lá estiveram comigo.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

O que dizem do meu signo e ascendente






CAPRICÓRNIO (signo)

o Paciente

Pessoa agressiva e sábio.
Prático e rígido.
Ambicioso.
Tende a estar bonito.
Humorístico e engraçado.
Pode ser um pouco tímido e reservado.
Frequentemente pessimistas.
Tendem a agir antes de pensar e podem ser às vezes pouco amigáveis.
Guarda rancor.
Gosta de competição.
Obtêm o que eles querem.




BALANÇA (ascendente)

o Harmonizador

Agradável a todos os que se encontram com ele.
Indeciso.
Tem uma atracção própria sem igual.
Criativo, enérgico e muito social.
Odeia estar só.
Calmo, generoso.
Muito amoroso e bonito.
Gosta de flirtar.
Cede muito facilmente.
Tende a deixar para depois.
Muito crédulo.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Desiludido

Ninguém visita o meu espaço aqui. Ninguém, mesmo tendo enviado o endereço aos meus contactos, tem curiosidade em ver o que vou colocando aqui. Será melhor, se calhar, eliminar esta ideia. Vou pensar e decidir.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Dia de greve

Hoje fiz greve. Estive na escola no meu horário, mas não dei aulas. Até nem me dava muito jeito, mas os fins, neste caso, justificam os meios. Só não me conformo com o modo como o Ministério continua a ler o resulatdo destas acções de luta. Parece que nada vale a pena, mas só parece, porque terá de dar mais cedo ou mais tarde. O que acho que resultaria era fazer uma greve à avaliação, como já se fez há alguns anos.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

A avaliação a que estou sujeito

Com a confusão a que se chegou relativamente ao processo de avaliação, imagino que muita gente esteja confusa. Eu próprio já não percebo nada disto. Diz a DGRHE que "Estamos convictos de que, com estas medidas, estarão criadas as condições para que o processo de avaliação decorra dentro da normalidade em todas as escolas.
Só assim será possível cumprir o compromisso que assumimos com a plataforma de sindicatos em Abril de 2008: proceder, em Junho e Julho de 2009, ao balanço deste primeiro ciclo de avaliação para que, com base nos elementos obtidos no respectivo processo de acompanhamento e monitorização, possa ser identificada a necessidade de introdução de modificações ou alterações ao modelo
."
Mas afinal o que está a a contecer agora não são alterações ao processo? Se calhar não são; se calhar são só operações de cosmética para que tudo fique na mesma. Julgo que mais uma vez estamos a ser levados na conversa e já todos devem ter notado que o diálogo que o Ministério nos propôs têm como base o "vamos dialogar, mas partindo do princípio que no final deverá tudo ficar como nós queremos".
Já não acredito em boas vontades.

sábado, 22 de novembro de 2008

Não é Saudade!!!

Este espaço não significa melancolia, solidão, falta disto ou daquilo, ...
Só demonstra que cada vez mais as pessoas estão distantes umas das outras e que uma das formas de se "encontrarem" é através de mensagem, mail, blogue, ou qualquer outra forma que não a boa e velha presença corporal. Mas tudo isto faz parte da evolução dos tempos, das tecnologias e também da falta de tempo que cada um de nós vai tendo. Isto faz-me lembrar do cada vez maior número de horas que passamos no nosso local de trabalho.
Eu, com a minha actividade profissional, estou cada vez menos em casa e mesmo quando cá estou, trago a escola comigo na pasta; desta forma tenho cada vez menos espaço para as pessoas que mais interessam. Também acabo por ter muito pouco para os meus cães.


Já agora apresento o Bronco e a Melga




Os Amigos

Ao longo da minha vida fui conhecendo muitas pessoas. Como acontece com todos, muitos ficaram como colegas de trabalho, outros tantos como conhecidos, alguns como amigos e muito poucos como AMIGOS; dos restantes já nem me lembro. Este será um espaço de comentários para todos aqueles que se lembram, ainda, de mim; gostava de saber como cada me viu, em que grupo se integra e em que grupo me integra a mim.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Vida de professor

Esta vida de professor é uma estrada não muito fácil de percorrer.
Estou em casa há uma semana. Fui contaminado com um vírus que certamente me foi "oferecido" por um aluno, um dos muitos (130) com quem este ano compartilho a maior parte dos meus dias. Será que não deveria gozar do direito de estar abrangido por uma doença profissional?
Para além desta situação, tenho ainda de ouvir os comentários de uns e de outros sobre a vida das escolas; não seria grave se essas pessoas estivessem nas escolas, mas a última vez que o fizeram foi há vinte ou trinta anos.
Fico triste por saber que muita gente pensa que os professores são uns privilegiados, que não fazem nada, que só querem férias e que não têm vida própria.
Tenho tentado contrariar essas opiniões apresentando a realidade que se vive nas nossas escolas, quer enviando mensagens para os programas de televisão onde deles se fala, quer enviando mensagens para a Assembleia da República. Mas isso não importa; o importante é sentir no dia-a-dia que os meus alunos vão gostando do que estão a fazer e que vão crescendo de forma equilibrada.

Vamos ver se melhora a virose e a situação dos professores.

Entretanto vou vendo estas maravilhas

Para que o quero !!!

Este espaço está agora a ser criado, dia 21 de Novembro de 2008.
Nele pretendo registar tudo aquilo que julgar poder compartilhar: situações profissionais, situações sociais, pensamentos, vivências e tudo o que me vier à cabeça num determinado momento do dia.

Gostava que aqui também os meus amigos fossem apresentando comentários, experiências próprias, ideias ou outra coisa qualquer.

Espero que sirva para alguma coisa.